fbpx
10 coisas que aprendo com meu filho autista

Meu filho caçula, Heitor, tem Transtorno do Espectro Autista (TEA). E, por conta desta condição dele, já enfrentei alguns desafios, que mudaram a minha forma de ver a vida. Assim, resolvi escrever esta lista de 10 coisas que aprendo com meu filho autista.

Minha intenção é inspirar e motivar outras pessoas a enxergarem em suas vidas, independente da realidade que vivem, esta possibilidade de aprendizado. Portanto, meu foco aqui não é falar sobre o autismo e as questões que envolvem o transtorno, se tem interesse em saber mais sobre o TEA recomento que pesquise no site Autismo e Realidade.

Esta lista poderia ser muito maior e ela está em constante evolução. Mas prefiro focar nos aprendizados que considero mais representativos. Então vamos às 10 coisas que aprendo com meu filho autista.

1) Achar graça dos erros e das pequenas alegrias

É praticamente inevitável que meu filho apronte alguma coisa todos os dias. Algumas destas aprontações são bem sérias. Como, por exemplo, a vez que ele pulou de uma janela e fraturou a perna. Porém, a maior parte delas são irrelevantes. Então, percebi que se eu desse muita importância para todas as aprontações viveria constante estressada.

Passei, então, a me importar cada vez menos com as aprontações. E, com o tempo, comecei até a achar graça delas. Assim, expandi isso para outros aspectos da minha vida. Então, percebi o quanto eu fazia tempestade em copo d’água por qualquer besteira que acontecia.

Além de achar mais graça nas minhas falhas, também, comecei a enxergar cada pequeno progresso do meu filho como algo maravilhoso. E isso, certamente, me trouxe uma sensibilidade maior para as alegrias da vida.

0 que aprendo com meu filho autista

2) Superar mais rapidamente situações constrangedoras

Já passei por inúmeras situações constrangedoras por conta do meu filho. Pois, quando estamos na rua, ele mexe com as pessoas, entra em lugares que não deve, faz barunho ou tem comportamentos estranhos e que chamam a atenção. E, algumas vezes, uma ou outra pessoa claramente se incomoda com ele. Muitas vezes eu fiquei constrangida e até evitei determinados ambientes com ele e, às vezes, ainda evito.

Mas, com o tempo, percebi que, se após eu explicar a condição do meu filho, a pessoa continuar demonstrando incomodo o problema é dela, não meu ou do meu filho. Então, bola pra frente!

3) Ser menos exigente comigo mesma

Conviver com o Heitor, muitas vezes, me faz entrar em contato com os meus limites físicos, emocionais e mentais. Durante algum tempo lutei contra isso e me desdobrei para dar conta de tudo. Mas percebi que não era saudável para mim. Então, reduzi meu nível de autoexigência e passei a me concentrar naquilo que, realmente, vale o meu esforço e dedicação. Isso deixou a vida um pouco mais leve.

4) Priorizar o que é mais importante

Este item está diretamente relacionado ao anterior. Pois, na medida em que sei que não dou conta de tudo, definir prioridades é fundamental para eu realizar os meus objetivos. Assim, cada dia aprendo mais a dizer não para o que não está entre as minhas prioridades. Isso é dizer sim para mim mesma.

10 coisas que aprendo com meu filho autista

5) Colocar limites no meu espaço pessoal

Este é um ponto bem delicado. Pois, algumas vezes, já fui alvo, mesmo de pessoas próximas e que conhecem a condição do meu filho, de críticas e julgamentos. Porém, só quem sabe mesmo como é criar um filho autista é quem tem um filho nesta condição. Por isso, aprendi a não permiti que invandam o meu espaço e me imponham um ponto de vista de quem não vivi o que eu vivo. Nem sempre isso é fácil, mas não me arrependo de nenhuma vez que tive que tomar esta atitude.

6) Me posicionar diante de atitudes desrespeitosas de estranhos

Outro ponto delicado de lidar. Porém, extremamente, necessário. Pois, de modo geral, as pessoas estranham alguma atitude do Heitor, demonstram o desconforto de forma respeitosa e se desarmam quando eu explico a situação. Mas já aconteceu de gritarem como meu filho ou mesmo chamarem ele de doido. Nestes casos, além de explicar que ele é autista, eu falo claramente o quanto eu acho absurdo e desrespeitosa a maneira como a pessoa tratou o Heitor.

Quando eu me posiciono assim, eu penso nos milhares de pessoas como eu e meu filho, que, também, enfrentam situações como esta. Então, visto a camisa pela causa de uma sociedade mais inclusiva.

7) Ser mais espontânea e autêntica

Meu filho é naturalmente espontâneo e autêntico, ele está nem aí com qualquer modelo ou padrão social. E este jeito dele me traz profundas reflexões sobre o quanto eu, também, me permito ser espontânea e autêntica. Com toda certeza, conviver com o Heitor me ajudou muito neste aspecto e isso é libertador.

8) Ter mais empatia com as outras pessoas

Meu filho me convidou a olhar as pessoas com muito mais empatia. Pois, por sermos humanos, todos nos temos limitações. E, ao me despir de preconceitos, sou capaz de ver a beleza que é a diversidade. Hoje em dia, me emociono com muita facilidade ao ver a capacidade de superação das pessoas. E todos nós temos esta capacidade.

10 coisas que aprendo com meu filho autista

9) Me tratar com mais carinho

Depois de me exaurir tentando dar conta de tudo e, na verdade, me dar conta dos meus limites, percebi que cuidar de mim precisa ser uma prioridade. Assim, vi que manter sempre um estoque de energia (mesmo que pouca em alguns momentos) é algo importante fazer por mim. E, também, pelo meu filho.

Em um outro post, eu escrevi a respeito de 5 bons motivos para se priorizar.

10) Ter clareza do meu propósito

Por fim, com todas estas coisas que aprendo com o Heitor, tenho cada vez mais clareza de qual é o meu propósito nesta vida. Conviver e cuidar do Heitor me faz sair, constantemente, da zona de conforto. E quem tem um propósito de vida sabe o quanto é importante estar disposta a sair da zona de conforto.

E este propósito de vida não vem como mágica na cabeça da gente. Não tem como ser compreendido de forma teórica. Pois, ele só pode ser compreendido com a vivência, quando nos dispomos a mergulhar no processo de autoconhecimento e realização.

Espero que tenha gostado desta lista de 10 coisas que aprendo com meu filho autista. Ficarei feliz em saber de algum apredizado que tenha te tocado mais ou algum aprendizado que você teve a partir de experiências e desafios da sua vida.

https://youtu.be/zBqwiq5PXTc

Tags: | | |

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.